5.7.05

s.o.s.

duvido e é à toa. ai ai, que crase, hein. um tilt da cabeça aos pés pois não seria que possível. e é? passo pra trás, vem que eu ainda começo a perceber. bom. também é ignição, o medo. e dar o contorno é um contínuo desfazer, derreter-se com destino, as a Chinese jar still, Moves perpetually in its stillness. é farpa? fagulha? fácim. vai vai vai, não vou. logo. passar pra frente, mas agora e com esse sono? dançar dancei, mas não berro, não é tipo, é mover. dancei e que sede e chega já! não agüento que é até mesmo no gole d´água, memória e remissão, ixi, pasto dos vulgares. esquecer (blame it on)? é, procuro. e se você pára de parecer com você na foto é sua culpa ou é minha? é. não quero dizer mais nada. muito menos o porque. marrakesh, amanhã?

***
.....?
...!
...!

***
deixe de manhã, dorme com os anjos, fia, com os anjos tudo de branco tudo.

5 O mundo em ti:

Blogger Carol said...

me achou é?

11:16 PM  
Blogger Sergi-Domenech Ferrer i Vernau said...

No time to lose: à toa tem crase sim; e no português variante venarda (pt-vn) tem hífen também: à-toa.

11:46 PM  
Blogger Marcio said...

Júlia, brigado pela tarde, pelo café, pela companhia, por tudo. Você fez o meu dia.
Ah, depois me manda de novo por e-mail o seu endereço porque eu perdi, e queria mandar uma coisa pra você.
Beijão.

12:15 PM  
Blogger hugo said...

nos ésse ó ésses a gente escreve igual.

2:19 AM  
Blogger senhoritah said...

pois é menina, procê ver que coisa.
***
perdão, mas vossa majestade é com 'j' ou com 'g'?
***
ah! menino, eu que agradeço. e prometo que não peço desculpas novamente pelo meu excesso de sono. aguardo a Coisa, eba.
***
brother, a gente é firmão, né, véi.

4:46 PM  

Postar um comentário

<< Home